Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Assis, meu amor

por Hugo Sampaio, em 05.06.16

Francisco Assis apareceu e falou. Há uma coisa de que ninguém pode criticar Assis. Assis não é homem de se esconder, é homem de palavra fácil e não tem problemas em expressar a sua convicção contra este governo. Aliás, disse até no seu discurso no congresso deste fim de semana que este é um "governo contra natura".

A grande preocupação de Assis é a Europa, é um europeísta convicto por isso tem sido um eurodeputado tão empenhado (irony alert)

Assis no Parlamento Europeu 

Para Assis  um governo da direita que destruiu Portugal nos últimos seria muito melhor que uma viragem a esquerda. 

Talvez por pessoas como o DR. Francisco Assis o PS tenha o socialismo enfiado numa gaveta mas pelo menos houveram pessoas que a abriram um pouquinho deixando entrar um pouco de luz.

Por uma maior consciência social deste governo e também fruto de muita negociação à esquerda, muitas conquistas têm sido alcançadas assim como muitas reversões de politicas erradas têm sido feitas. Não todas as que necessitamos ainda mas é com certeza o caminho correcto.

Percebo que isso afecte muito um defensor dos poderes instalados mas caro Francisco a geringonça está bem oleada e seguirá o seu caminho de reversão da austeridade e de crescimento e pelo caminho até desce o defice dos 3%. 

Assis tem tatuagens que dizem "I love Tratado Orçamental".

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:11

A esquerda não viaja com Leitão

por Hugo Sampaio, em 08.11.15

Sempre imaginei  que existissem mais amantes do tão afamado Leitão. Dos cerca de 400 inscritos para o jantar organizado pelo eurodeputado Francisco Assis nem metade terá aparecido, tal como Francisco Assis gosta tanto de fazer no Parlamento Europeu.

Francisco Assis, tal como muitas caras conhecidas do PS, não tardou a retirar a casaca e a vesti-la do avesso quando o seu partido, dito de esquerda, resolveu fazer um acordo com outros partidos da mesma área politica. Para gáudio dos militantes do PS a Comissão Nacional do partido aprovou a proposta de programa de governo, documento esse que resulta de um acordo alargado PS-BE-PCP-PEV. Felizmente os movimentos desenfreados de Leitões, anti-comunistas e de outros defensores de politicas de direita não impediram o PS de fazer um acordo histórico que reúna os partidos de esquerda numa solução viável para o país. 

Depois de ler o a Proposta de programa de governo não fico, ao contrário de muita gente, com medo que o PCP ou o Bloco "roam a corda", fico sim com curiosidade em saber se o PS realmente terá a força necessária para levar este programa até ao fim mesmo tendo de lutar, em alguns pontos, contra poderes instalados e muitos anti-corpos.

Aconselho a visita ao Ladrões de Bicicletas para uma leitura de factos sobre o SMN. 

 

(neste post Leitão escreve-se com letra maiúscula por respeito ao euro-deputado eleito democraticamente) 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:40

Farol, farol....(é a clarificação ao fundo)

por Hugo Sampaio, em 11.10.15

Por estes dias delicio-me com as noticias e com os comentadores, levantou-se todo um arsenal contra a viragem do PS a esquerda. Não sei se o Bloco e a CDU conseguirão trazer o PS para a esquerda (assim o espero) mas uma coisa é certa, este é o primeiro momento nos últimos anos em que o PS terá de mostrar de que lado da barricada está realmente e isso está a deixar meio mundo em brasa. É incrível a quantidade de comentadores que corre de mãos na cabeça para o PS virar a direita. É incrível como aqueles que sobrevivem do compadrio e do negócio obscuro aparecem com medo do Bloco e da CDU, só por isso, só por ver os corruptos, os lobistas (UGT incluída) e os clientes do amiguismo cheios de medo tudo isto já valeu a pena.

Espero mesmo um entendimento entre PS, Bloco e CDU, só assim é possível um verdadeiro governo da esquerda com vista ao crescimento do país mas assente na estabilidade e qualidade laboral e na igualdade assim como num serviço nacional de saúde público e de qualidade e na defesa na escola pública. 

 

tumblr_mhvg5veL7m1rxxc80o1_500.jpg

 

 

Ao fundo o farol ilumina o caminho, a maré é navegável mas só com a frota de três navios a navegar em conjunto, várias pedras são arremessadas pelo inimigo e por aqueles que até aqui julgávamos nossos aliados. O adamastor espera na margem calmamente e a desejar fortemente que esta frota não chegue ao cais e, mesmo chegando, o malvado adamastor prepara-se para negar a chegada.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:55

Era só uma cruz (depois veio a bola)

por Hugo Sampaio, em 06.09.15

Já cheira a campanha, um pequenino mês separa-nos do dia de todas as escolhas.

É com uma pequenina cruz que se pode fazer a grande diferença. 

Podemos fechar os olhos por um breve momento e imaginar uma assembleia da republica diferente, podemos até imaginar a coligação PaF reduzida a um pequeno punhado de deputados, podemos tudo que quisermos.

Muitas vezes tento imaginar um governo que não ceda aos interesses e se deixe de, por exemplo, entregar 8 mil milhões em ajustes directos. Fecho os olhos e imagino um governo que deixe de destruir empregos, que deixe de asfixiar os portugueses e de destruir o estado.

Tudo é possível com uma cruz no devido quadrado. 

Não, não temos mais que aguentar com um governo de direita nem temos que ficar presos aos mesmos do costume, não somos reféns dos destruidores do estado, não somos reféns da finança nem dos lobbies e do amiguismo, não temos que continuar reféns porque "eles" não são "donos disto tudo".  

É a hora de romper com quem nos trouxe até aqui, não temos que aceitar mais liberalizações nos despedimentos nem mais ataques ás pensões da segurança social.

Fecho mais um pouco os olhos e imagino as possibilidades de nos vermos livres das amarras que nos prendem há 40 anos. (Depois percebo que há futebol no dia de eleições)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:17

Pó no bolso, ar na carteira

por Hugo Sampaio, em 05.06.15

Abri à pouco o expresso e encontrei uma noticia com valor e com palavras de Carlos Farinha Rodrigues.

Parece que, para a admiração de todos, a austeridade cega e ideológica dos últimos anos traduziu-se num recuo nos indicadores sociais, (podem expressar aquele "oh" de admiração verdadeira e espontânea). Não? Pois, já toda a gente percebeu a dor na carteira, a dor a meio do mês quando o dinheiro já começa a faltar, agora imaginem aqueles que têm ainda menos, imaginem a privação de não puder comprar comida para os vossos filhos. Imaginem agora as crianças e os jovens que de 2009 a 2013 empobreceram mais 3% chegando aos 25.6%.

25.6% das crianças e jovens vivem na pobreza, é um número obsceno.

Já imaginaram esses valores tristes e obscenos, essas dificuldades? Então agora agradeçam ao PSD e CDS.

2015-06-04-risco-de-pobreza.jpg

"O padrão de evolução da desigualdade na distribuição do rendimento atrás exposto colide fortemente com um dos principais argumentos evocado pelos actuais decisores políticos: o de que as políticas de austeridade, como os cortes dos salários e das pensões, tentaram sempre isentar as famílias e os indivíduos mais pobres." 

 

2015-06-04-RendimentodporAdulto.jpg

Está aqui a prova de quem paga a crise, quem é o porquinho mealheiro do governo. Ser pobre sai caro em Portugal graças a um governo subserviente ao capital financeiro. 

PS: Obrigado Passos pela tua ajuda a tornares a minha carteira mais vazia e menos pesada, as minhas costas agradecem mas a asma já acusa problemas com o pó. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:44

As nauseas de ser bom aluno

por Hugo Sampaio, em 24.05.15

Ao que parece, para a Europa, o "bom aluno" é aquele que não estuda, que tira sempre más notas, que destrói os livros e os cadernos mas que faz sempre o que o professor manda. Este é o discurso da Europa e é o que este governo tem e leva para campanha, dizendo que controlaram as contas, que a economia está a melhorar e com promessas de um futuro risonho (mas só se ganharem as eleições).

Ora, tamanha lata e falta de escrúpulos provoca em mim umas tremendas e profundas voltas ao estômago. É assim como que uma reacção alérgica a parvoíce e falta de escrúpulos.

Prefiro mil vezes os maus alunos, aqueles que se dispõem a lutar pelos reais interesses do pais, não entregando o estado a privados, que estão disponíveis a lutar por uma renegociação da divida e a rasgar o tratado orçamental.

Haja bom senso de correr com esta gente. Haja coragem de romper com os partidos do arco da governação pelo bem do país e para o bem de todos nós.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:18

Olha a Máscara!

por Hugo Sampaio, em 25.02.15
Olha a máscara Costa olha a máscara

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:13

Vale tudo?

por Hugo Sampaio, em 27.09.13
Esta é a campanha do vale tudo, a campanha do poder a todo o custo.  Hoje no município da Trofa a campanha da actual presidente Joana Lima cortou literalmente o trânsito na famosa nacional 14 criando filas gigantes para distribuir canetas e t-shirts. Em Barcelos fizeram um anúncio na necrologia de um jornal com a cara do candidato do partido rival.
Pergunto-me se não há limites.  Por quanto se vende um candidato só pelo poder? Não há limites.  Não há jogo limpo nem bom senso. VOTEM mas escolham bem, não se deixem levar pelos rebuçados e pelas canetas.  Pensem no melhor e não no mais conhecido.  Escolham como se estivessem a escolher o senhorio da casa onde vivem e não como um totoloto ou como se fosse o vosso clube. A decisão é nossa e cada voto vale o mesmo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:10


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D