Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Triste fado (ou outra coisa qualquer)

por Hugo Sampaio, em 24.10.15

Acabo de descobrir que o anterior presidente da câmara cá da terrinha era um dos clientes da ESGER, sim, dessa boa empresa criada pelo BES para os grandes empresários fugirem ao fisco. 

Noticia

É um homem muito famoso como se pode verificar. Para o conhecerem melhor aqui vai outra

Noticia 2

Sinto-me muito mais sossegado em saber que este ex presidente já não está no poder, hum, mas o agora presidente era o vice deste senhor....Bem, o poder nesta terrinha está controlado pelo partido do senhor Armindo, que imagine-se lá é o PSD. Esse tão afamado partido da estabilidade defendida por Cavaco, claro que é o único partido que devia governar porque os outros são todos uns sacanas de uns instáveis esquerdistas e comunas. Ah, o CDS claro que também pode ajudar na governação porque o anti-europeísmo deles é mais fofinho por ser de direita, e católico claro.   

É verificar

Passos Coelho-Tecnoforma

Passos Coelho-Segurança Social

Cavaco e Relvas-Lista Vip

Relvas-Curso superior

Cavaco-ações Sln

Passos Coelho-Elogio Dias Loureiro

Dias Loureiro

Já têm suficiente...Viva a estabilidade e a seriedade deste PSD, tão amado por Cavaco Silva que prefere assumir-se como membro do partido acima de Presidente da República, defraudado o cargo sem qualquer problema para defender os seus meninos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:59

 

 

 

A campanha de desinformação sobre a Grécia abunda e pior que tudo é que parece estar a funcionar, a vergonha dos ataques vindos de vários titulares de cargos públicos ( Cavaco Silva, Pedro Passos Coelho, Christine Lagarde) leva as pessoas a acreditarem nas palavras destas pessoas tão sérias e puras (ler com tom irónico).
Muitas pessoas afirmam e crêem mesmo que a Grécia não fez cortes, que vivem á grande e que não querem pagar o que devem. Sabemos (ou devíamos) que a Grécia fez um esforço sub-humano para agradar a credores e aos gigantes da Europa, viveu demasiado tempo refém desta ideologia de direita e está a pagar caro o preço da cegueira e da escuridão em que viveu desde 2010.

Peço desde já desculpa se faltarem alguns dados ou se houver alguma incorrecção (foi o que fui encontrando por aí) mas a história foi mais ou menos esta:


- Aumento do período contributi2010 primeiro pacote

- Congelamento de salários
- Corte de benefícios em 10 %
- Corte 30% em horas extra

2010 segundo pacote

- Corte 30% em subsídios
- Fim de benefícios de ausência
- Corte de 12 % em benefícios dos funcionários públicos
- Corte 7 % em todos os salários
- Aumento do IVA
- Imposto 15 % sobre combustíveis
- Imposto na importação de automóveis de 10 % a 30 %
- Limitação do 13º e 14º mês a 500€ e abolição para quem ganha mais de 3000€
- Corte de 8 % em benefícios
- Subsídios de pensionistas limitados a 200€ e abolição para quem receber mais de 2500€
- Aumento do IVA
- Aumento de 10 % em tabaco, bebidas alcoólicas e combustíveis
- Imposto sobre bens de luxo 10 %
- Abolição parcial do subsídio de solidariedade
- Liberalizações na legislação laboral vo
- Limites à reforma antecipada
- Taxas verdes
- Liberalização do mercado de energia
- Redução das empresas públicas de 6000 para 2000
- Redução dos municípios de 1000 para 400

2011

- Venda de propriedades
- Privatizações
- Imposto sobre rendimentos aumenta de 1 % a 4 %
- Aumento do IVA em 2% no mercado imobiliário
- Imposto sobre imóveis de 3€ a 20€ por m2
- Imposto sobre rendimentos acima de 8000€ anuais
- Imposto extra sobre rendimentos anuais acima de 12000€


2012 primeira ronda

- Corte 22 % no ordenado mínimo
- Abolição de um dos subsídios
- 150,000 despedimentos
- Cortes nas pensões
- Nova liberalização na legislação laboral  
- Cortes na saúde e na defesa
- Sectores da indústria passam a puder baixar salários
- Mais privatizações

2012 segunda ronda

- Nova liberalização na legislação laboral (outra vez?)
- «Junção» de subsistemas de saúde
- Aumento do IVA
- Aumento do IVA da restauração para 23 %
- Novo imposto sobre tabaco, bebidas e combustíveis
- Corte de 20 % em salários da função pública
- Corte de 30 % nos salários dos funcionários de empresas do estado
- Despedimentos
- Cortes na educação
- Fecho de 1976 escolas
- Pensões acima de 1000€ levam corte de 20 %
- Pensionistas com 55 anos perdem 40 % da pensão se for superior a 1000€


2014

- 30,000 pessoas enviadas para casa um ano com corte de 60 % no salário.
 


Que o Syriza não ceda, já chega de imposição de cortes, já chega de humilhar um povo irmão. (são pessoas caraças, deixem-se lá de tretas e de ideologias e ajudem esta gente)
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:54

 

 

 

Somos o que escolhemos ser"

 

Este é o titulo da biografia de Passos Coelho e começa mal logo pelo titulo. Sim, na vida temos muitas escolhas mas nem sempre e nem todos podemos ser aquilo que desejamos. Por exemplo, milhares de portugueses querem trabalhar e só encontram estágios promovidos por este governo, muitos querem estudar e não conseguem bolsas nem apoios, muitos querem uma vida digna mas só têm pobreza e precariedade. Muitos querem estar perto das famílias mas Passos pedes-lhe que emigrem.

O próprio Passos Coelho podia ser muita coisa, por exemplo, podia ser um bom primeiro ministro, mas não é, podia ter o desejo de ajudar os desempregados, os reformados, os precários, etc., mas escolheu ajudar as grandes empresas. Passos podia elogiar muitos gestores mas decidiu que o merecedor desses elogios era Dias Loureiro. Passos Coelho podia cumprir promessas eleitorais mas preferiu mentir aos portugueses. A vida é cheia de escolhas e Passos escolheu ser o pior primeiro ministro que tenho memória.

 

Passos escolheu também lançar uma bomba no seio da coligação dias após o enlace matrimonial entre PSD/CDS dizendo coisas como: 

 

Fui almoçar e quando ia a caminho da comissão permanente, às 15h00, recebi um SMS do Dr.. Paulo Portas a dizer que tinha reflectido muito e que se ia demitir".

 

Claro que o CDS já respondeu pela voz de Diogo Feio.

 

Era bom também que o livro dissesse de que forma o primeiro-ministro informou Paulo Portas sobre o nome da nova ministra das Finanças”

 

A coligação que quer governar o país e acha que tem muita estabilidade está modo navio Vasa que naufragou na viagem inaugural após navegar menos de uma milha. 

 

Noticia Expresso 

Resposta CDS no Económico

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:59

Passos amor, é o teu lado lunar

por Hugo Sampaio, em 14.03.15

O lado Lunar de Passos Coelho --Link

 

Um bom rapaz

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:30

Momento fachabôr

por Hugo Sampaio, em 10.03.15

 

 

Vamos fazer um momento de silêncio pelas palavras do Passos? (morreram três pandas bebés)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:34

Má fama? (o navio mal afamado)

por Hugo Sampaio, em 25.09.14
O navio largou ancora de Lisboa numa manhã de nevoeiro, saiu com uma força rompante em direcção ao mar alto, fez-se com bravura e sem olhar a vozes que o avisavam dos perigos. Largou com a força e coragem de 1000 homens, e com a estupidez e irresponsabilidade de outros tantos.

Em mar alto, no meio de uma tempestade digna das melhores fábulas de seres marinhos que comem barcos e perante as adversidades fez-se um diagnostico ao estado da embarcação.

O primeiro comissário responsável por contratar e colocar os marinheiros nos seus postos, esse que era matemático e possuía uma formula inovadora que se dizia capaz de contratar os melhores e apenas os necessários foi o primeiro a apresentar os seus resultados. Todos aguardavam no convés quando o comissário chegou, caminhando altivo e com uma confiança de ferro, olhou de alto para todos, fez uma pequena pausa para respirar fundo e disse:

"A formula matemática falhou, alguns dos melhores marinheiros ficaram em terra, outros foram limpar latrinas e alguns dos piores ficaram responsáveis pela navegação, o que está feito está feito. Peço desculpa"

O segundo comissário era responsável judicial a bordo deste navio, era responsável por julgamentos, por licenças e por toda a documentação a bordo do navio. Tinha sido incumbido de organizar todos os escritórios e documentos do navio. Aproximou-se do cimo dos degraus caminhando forte, era uma mulher temível.

"Boa noite, a organização dos documentos e dos escritórios correu como planeado, peço desculpa por qualquer percalço mas só perdemos metade dos documentos e não sabemos muito bem onde estão os outros, mas nada de preocupante, estou muito orgulhosa."

Apareceu o comandante para acalmar os marinheiros dizendo que façam o barulho que fizerem nada fará a cabeça destes comissários rolar.

Como é sabido um marinheiro só pode ser pago em rum, nada mais, é a lei, mas dizem certas vozes que quando o comandante era marinheiro recebeu vinho e rum sem nada dizer ao comandante da altura. Ele diz que não se lembra mas só saberemos a verdade quando este navio perdido no mar alto, levado pela tormenta chegar a bom porto.

Por estes dias a má fama calça sapatos de ministro, do primeiro e dos seguintes. A má fama tem a forma de chefe de governo, por vezes é responsável por uma espécie de justiça (ou falta dela) e por outras assume a forma de matemático que não sabe fazer contas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:06

Privatizar é privar....

por Hugo Sampaio, em 14.10.13
ImagemUma empresa que é pública, que presta um serviço para benefício dos cidadãos e, principalmente se opera num regime de monopólio deverá sempre continuar pública.Vivemos actualmente num mundo liderado por liberais que muitas vezes se excedem e colocam países inteiros entregues ao interesse do capital privatizando todas as empresas estatais alegando que assim reduzem despesas, geram recursos e obtêm maior eficiência. Esses mesmos lideres mundiais têm por tendência cair no esquecimento  de informar as pessoas que empresas de distribuição de bens como a energia e as águas, por exemplo, passam a ser geridas por privados cujo interesse é somente o LUCRO. Deixa de interessar a qualidade do serviço, deixa de existir uma consciência social deixam de interessar as pessoas para interessar somente o dinheiro.Uma empresa publica tem de sim de ser sustentável, devemos pagar um valor justo que permita a empresa viver sem grandes lucros nem prejuízos prestando um serviço de boa qualidade a todos e assegurando também aqueles que não possuem meios para os pagar. Privatizar é na maior parte das vezes privar os cidadãos de um serviço de qualidade e de interesse publico a um valor justo tornando esse serviço um bem só para alguns privilegiados.Não esquecer que o primeiro teste foi feito na Argentina com o regime de PinochetNão esquecer que se uma empresa não fosse interessante e lucrativa nenhum privado queria ficar com ela

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:55

In correção factual

por Hugo Sampaio, em 25.09.13

Se há alguma coisa que me magoa mais que uma valente carga de porrada é o descaramento de algumas pessoas que conseguem mentir enquanto ocupam cargos de direção de um país. Esse é o nosso grande problema, o descaramento com que se mente, o descaramento com que se fazem negociatas com dinheiros públicos, o descaramento com que se riem da cara dos portugueses quando são chamados a comissões parlamentares, o descaramento com que se coloca o interesse privado e o lucro de amigos acima do bem estar dos portugueses. Custa ainda mais quando alguns portugueses que são prejudicados todos os dias por estas pessoas ainda conseguirem ir entregar-lhes o seu voto, dando-lhes a confiança para continuar. Toda a gente tem uma ideia do que se passa, todos falam no café, nos transportes, no trabalho, mas no final, na hora de colocar a cruz no quadradinho cedem ás campanhas das t-shirts, das canetas e, em alguns sítios dos frigoríficos.

Estes últimos anos em Portugal têm sido escandalosos. Começando pela licenciatura do antigo primeiro ministro José Sócrates, passando pela falsa licenciatura de Miguel Relvas e todas as suas negociatas incluindo o atual primeiro ministro Pedro Passos Coelho (http://www.youtube.com/watch?v=0MN9Jd6WRMM) e não esquecendo que o líder do maior partido da oposição António José Seguro foi um dos "professores" de Miguel Relvas, não podemos também esquecer Paulo Portas com o caso moderna, o caso dos submarinos e a irrevogabilidade da sua demissão. Na lista incluímos também a atual ministra das finanças Maria Luís Albuquerque e o mar de mentiras do caso swap que a ministra teima em dizer que não teve nada a ver com isso mas existem documentos que a ligam aos negócios. Temos agora uma das mais recentes aquisições deste governo, Rui Machete, que parece que afinal teve ações do BPN mas existiu uma incorreção factual que o levou a dizer ao parlamento que não tinha ações nenhumas. Convém recordar que Rui Machete foi ministro de Cavaco Silva que por acaso é amigo de Oliveira e Costa (ex-presidente da administração do BPN) e de Dias Loureiro (também ligado ao BPN).

Estes casos apertam-me o peito, porque ao contrario dessas pessoas eu tenho sentimentos, a mim custa-me ver estes "donos" do país a esbanjar milhões em negociatas enquanto dizem que temos de apertar o cinto, enquanto cortam pensões, enquanto aumentam impostos, enquanto fazem despedimentos à cega, enquanto cortam na saúde e na educação. Custa-me a única perspetiva de futuro que um jovem pode ter ser a emigração, custa-me o descaramento, custa-me a mentira, custa-me a ironia....Custa-me este amado mas doente Portugal

 

https://www.youtube.com/watch?v=PU7Aajs3sTQ

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:06

Portugal-the boat

por Hugo Sampaio, em 16.06.13

Imagem

Aperta!

Reprime!

Em jeito de regime.

Estica!

Corta!

Mas o povo não suporta.

Olha do alto!

Sorri!!

O povo não te quer aí.

Ludibria o futuro.

Mata o presente.

Não queremos Passos nem Seguro

nem este Presidente.

Não queremos Portas, Maduro,

já chega desta gente.

Não queremos Cristas nem Gaspar

Alguém aí fora nesse mar???

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:17


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D