Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




"A esperança está a chegar"

por Hugo Sampaio, em 23.01.15
"A esperança está a chegar" e com certeza que chegará no domingo envolta na bandeira tricolor do Syriza. É um momento histórico e desejado pela chamada "esquerda radical" por toda a Europa porque com esperança será um ponto de viragem, será um caminho de exemplo que todos à sua maneira poderão seguir e será também uma voz forte na Europa contra as politicas de austeridade que tanto têm empobrecido países, destruído empregos e serviços públicos. Será também Alexis Tsipras uma voz contra o domínio alemão que assola a europa. Sabemos bem que há interesses instalados e que esses lutarão sempre para impor os interesses do capital acima dos interesses dos povos. Será uma luta difícil mas com esperança e perseverança os que se assumem como de esquerda radical estarão cá para lutar.http://www.publico.pt/economia/noticia/ministro-frances-abre-espaco-a-renegociacao-da-divida-grega-1682717syriza1

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:51

je suis charlie

por Hugo Sampaio, em 09.01.15
IMG_20150108_232251

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:42

2015, mudança ou nem tanto?

por Hugo Sampaio, em 03.01.15
2014 foi duro, foi um mar cheio de tormentas e intempéries, passamos pelas mordaças da austeridade que teimam em não nos largar e não nos largarão enquanto não formos capazes de romper com este arco governativo. Muitos continuam eternamente presos ao desemprego, outros agarrados a situações de trabalho precário com estágios intermináveis ou com remunerações inferiores ao permitido por lei trabalhando ilegalmente e sem condições para poderem por o "pão na mesa". Muitos vivem situações de pobreza extrema, passam extremas dificuldades, passam fome e muitos desses são nossos primos, nossos amigos, vizinhos...

Até quando?

2015 não será um ano de mudança mas um ano de desafios. Passaremos possivelmente por uma ilusão de recuperação económica devido a ser um ano de eleições e sabemos que estes anos são sempre atípicos, cabe aos portugueses não caírem nas mentiras e rasgar com as amarras da austeridade.

A direita afirma que o caminho é este e que a austeridade resulta e resulta mesmo, mas só para alguns e é certo pois vemos que Portugal é dos países mais desiguais em que mais de metade de toda a riqueza concentra-se em 10% da população, e durante 2014 esses "ricos" enriqueceram ainda mais mesmo tendo sido a bolsa portuguesa a quarta com pior prestação em todo o mundo durante o ano de 2014 caindo cerca de 27%.

Será mesmo 2015 o ano da mudança?

Deixo o desejo que seja mesmo um ano que conseguimos realmente romper com a politica da austeridade, do amiguismo, dos boys e com a politica do "arco da corrupção".

Beijinhos na barriga e bom ano

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:14


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D